VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

25/11/2015

RECRUTAR E SELECIONAR PESSOAS CANDIDATOS OU CURRICULOS?


É fato que as empresas ao buscarem apoio para a contratação de profissionais de T.I. qualificados, necessitam cada vez mais da assertividade e rapidez no processo de seleção. Também é certo que a competência técnica descrita em currículos, não representa nenhuma garantia de adaptabilidade do candidato à equipe, aliás, estatisticamente, são apenas 40% da necessidade total de verificação. Some-se o histórico profissional, referencias profissionais e pessoais, testes técnicos e o mais importante; conhecer o Perfil Comportamental do candidato, através de ferramentas adequadas, projetando sua probabilidade de adaptação a cultura de cada Empresa. Uma verdade absoluta na gestão de Recursos Humanos é que: “Invariavelmente, as empresas recrutam e contratam em função das competências técnicas dos candidatos e dispensam seus funcionários em grande maioria por questões COMPORTAMENTAIS”.


No entanto, diariamente empresas recebem currículos de candidatos para todo tipo de vaga operacional, sem a devida atenção com o perfil comportamental dos mesmos. É fato comprovado que o processo de seleção é diretamente responsável pela variação do índice de TURNOVER de cada empresa. É verdadeiro dizer: “Empresas buscam permanentemente funcionários comprometidos para suas equipes de trabalho”. Ou seja, valores como; Comunicação, capacidade de resiliência, habilidade de negociação, expansividade, compenetração, capacidade de trabalhar em equipe, capacidade de planejamento, foco em resultados, entre outras, não podem ser medidos ou comprovados em função de escritas em currículos. Outro ponto importante é que os custos com verbas rescisórias de funcionários dispensados comprometem significativamente os orçamentos das empresas, o que determina a necessidade de ser assertivo na seleção de um candidato.

Infelizmente, muitas empresas (“consultorias”) que se propõe a recrutar profissionais e oferecê-los na modalidade de “terceirizados” ou “hunting”, com o objetivo de demonstrar agilidade, adotam praticas de selecionar currículos e envia-los aos requisitantes sem as verificações adequadas, conforme dito acima. Em se tratando especificamente das contratações de terceirizados, o processo de seleção deve ser ainda mais rígido, uma vez que questões como confidencialidade e recolocação futura deste profissional devem ser abordadas, além do que a eventual possibilidade de efetivação de um profissional terceirizado como funcionário, também tem que ser considerada. Uma Empresa de sucesso é aquela que identifica candidatos que terão longevidade na organização, preservando conhecimento, eliminando custos e sobre tudo capitalizando socialmente a imagem da empresa.

Nenhum comentário: