05/10/2018

BRASIL – TRANSFORME-SE AGORA OU CALE-SE PARA SEMPRE!




Hoje, a esta altura você deve ter definido seu voto ou até mesmo já o definiu; pode ainda se está lendo este artigo no domingo, já ter votado. Pois bem, de uma forma ou outra sua decisão pessoal encaminhará uma “solução política” para seu país, ou melhor, poderá ser que assim ocorra.
A decisão do “povo” é soberana na sua essência e o resultado de nosso voto pode transformar ou afundar ainda mais o país. Não sabemos dos resultados de fato, mas queremos os resultados de direito. Quais são eles:
·        Um país justo: Onde desigualdades desapareçam, onde todos possamos ter acesso aos mesmos direitos em quaisquer circunstâncias. Onde a justiça seja realmente cega na sua aplicação, mas justa na sua execução.
·         Precisamos de um Brasil que digno, justo, bem administrado, respeitado por todos os seus habitantes e por todo planeta, com oportunidades semelhantes para todos e opções de caminhos diversos e difusos a seguir, porém todos com dignidade e reconhecimento social e civil.
·         “Quero nosso país de volta!”. O que se ouve no Brasil é uma retomada de posicionamento que já tivemos por poucos momentos e que precisamos torna-los permanentes, todos queremos o próprio país de volta.
·         Queremos e precisamos ser FELIZES - Todos nós buscamos em nossa vida pessoal a felicidade, não queremos que essa felicidade seja limitada a uma ou outra dimensão da vida. Buscamos ser felizes na vida pessoal. Buscar a felicidade não significa ser egoísta, pois normalmente se estamos felizes transmitimos isso às pessoas que conosco convivem. No decorrer da vida buscamos criar condições para atingir a felicidade plena, porém nossos conceitos de felicidade são diferentes de pessoa a pessoa. Alguns esperam os grandes momentos, outros acreditam que a felicidade é a soma dos pequenos momentos felizes, é a visão homeopática da felicidade. Nosso país precisa ser mais feliz, nosso país precisa voltar a alegria do “ser brasileiro e não desistir”, do “Deus é brasileiro”.

As eleições precisam transformar esse país, você foi e é responsável por isso. Todos os dias a partir de agora devem ser DIAS DA INDEPENDÊNCIA, todos os dias devem ser dias de mudar a nossa história de futuro, pois o passado deve ser olhado apenas como aprendizado. Os próximos dias e anos devem ser os melhores de nosso país, os melhores momentos que veremos nos compêndios históricos, assim como hoje é o dia da eleição transformadora.

Na célebre frase promulgada por D. Pedro neste dia 7 de setembro há muitos anos atrás, "INDEPENDÊNCIA OU MORTE” plantava-se a semente para um país justo, sem discriminações, sem defesas de interesses pessoais e sim com foco na busca da defesa dos interesses comuns; onde se plantava a fé no futuro, a esperança da conquista de liberdade e igualdade.
Mas hoje quero ressaltar a segunda frase mais importante que nosso país deve realmente praticar: “ORDEM E PROGRESSO”. É esta frase que deve transformar nossos dias em melhores dias, transformar e direcionar as decisões políticas e cidadãs.

Nós não podemos nos aquietar e terceirizar a melhoria em nosso país, não basta só votar, temos que cobrar, gerenciar os eleitos e promover ações de melhoria, criatividade, inovação e atitude transformadora.

O Brasil precisa de você, da sua atitude, da sua energia transformadora. Ficar na cadeira esperando a solução não mudará nada, tudo ficará igual ou pior do que está hoje.

Portanto, mude, transforme sua atitude e “ABRA SEUS OLHOS”, não deixe a cortina das ideologias apagar a realidade dos fatos. Cadeia aos corruptos, bandidos e a todos os que imputam ao meu país apenas a palavra MORTE, aquela que fez parte do grito da independência

ACORDA BRASIL!
Até a próxima semana!



MARTA PARA OS "INTIMOS"



O planeta Terra é toda a intimidade conquistada por ela! Creiam.

Quem afinal é Marta? Quem é essa mulher “poderosa” e talentosa que ultrapassou as barreiras do esperado somado ao inesperado, ou seja, do impossível? Quem é essa mulher seis vezes eleita a melhor jogadora de futebol do mundo, mais que qualquer homem, mesmo CR7 ou Messi?
Quem são as Martas espalhadas pelo Brasil, que não aparecem nas estatísticas da mídia, mas que são vencedoras mundiais na capacidade de superação, de transformação do intransponível no possível?



Queria mais Martas, sem sexo biológico, mas com sexualidade e alma plena de brasilidade, quem reconhece no Barão do Rio Branco, no Afrânio de Melo Franco, em Oswaldo Aranha, em Raul Fernandes, Marechal Rondon, Josué de Castro, Dom Helder Câmara, Chico Xavier, Irmã Dulce, Dom Paulo Evaristo Arns, Betinho, Zilda Arns, Caetana Brancati Luigi, Maria da Penha – as (os) verdadeiros designados “Martas” da referência brasileira. Referência de suas considerações mundiais em algum momento como Nobeis da Paz.

Quem reconhecer as Martas como: João Pulo, Sennas das pistas, Jobins e Carmens da música. Me pergunto todos os dias onde estão as Martas de meu país?

Um país que sofre a demagogia dos corruptos, o desprezo dos heróis que não conseguem ser o que são, apenas são o que desejam sem poder de o serem. Um país que se propõe a ter grupos ditos como de arte e se autodenominam como “Putinha Aborteira” e que em um canal de tv dito como referência de cultura (TVE) e custeado por nós, fazem escárnio a religião, a humanidade, aos costumes e tradições e a decência de todas as gerações passadas e futuras.

Um país que mata milhares de crianças todos os dias, pela fome, pela falta de proteção a saúde, pela falta de cultura. Afinal morrer não é só deixar de viver uma vida biológica terrena. Morrer é ser analfabeto funcional, morrer é não ter oportunidades, morrer é não ter direito a infância, morrer é ter a imposição dos escárnios opressores e ditatoriais daqueles que se denomina elite de pensadores, magistrados autointitulados como donos da vontade de todos. Morrer é não ter a sua vida na ponta dos dedos e sim na ponta da faca daqueles que já falamos aqui: corruptos e corruptores.

Nossa república tupiniquim carece de Martas, carece de respeito, carece de paz, carece de humanidade.

Martas nos enchem de orgulho, é bem verdade que poucas permeiam nossa história, mas hoje desejo reconhecer isso e prestar todo meu respeito e honra. As Martas dos becos, das famílias, dos hospitais, das escolas, das empresas; há muitas Martas escondidas, muitas Martas esquecidas.

As Martas meu incentivo de luta, de fé, de persistência. Não quero abandonar vocês Martas, muito embora muitos de nossa política usurpadora assim deseja.

Enquanto tivermos Martas resta esperança, a esperança da sobrevivência, a esperança da superação.
Por isso quero tratar minhas Martas como guerreiras (os), ser íntimo delas, pois é só com essa luta inspiradora que teremos a conquista da PAZ tão sonhada, assim como dizia Betinho... “de repente como tudo acontece”.

Viva as Matas de meu Brasil, seja consciente e as respeite e se inspire.

Vitor Marques
Executivo de RH, Coach e Palestrante

20/08/2018


A TRANSFORMAÇÃO DO APRENDIZADO



O Ser Humano é diferenciado do restante dos animais pelo “poder” do Livre Arbítrio, ou seja, a capacidade de decidir o que quer e como quer, um dos exemplos é de que o homem é o único animal que faz greve de fome, nenhum outro animal faz isso, a razão para essa decisão é a capacidade do Livre Arbítrio. Nesse contexto cada dia mais o Ser Humano busca a felicidade e ao mesmo tempo se distancia dela.

Vejamos: Atualmente a velocidade da informação, a necessidade da sobrevivência em um mundo cada vez mais caótico e que perde a cada segundo os recursos básicos para uma vida mais saudável, impacta o tempo, sim o tempo. Cada vez mais as pessoas são consumidas por tarefas fúteis, como por exemplo ficar boa parte do tempo em um celular visitando redes sociais e assim consumir o tempo bom, aquele que deveria ser dedicado as relações pessoais, a troca do calor humano, a identificação dos pequenos momentos felizes que todos nós podemos ter.

Saiba que em Harvard (USA), uma das mais prestigiadas universidades do mundo, o curso mais popular e bem-sucedido ensina as pessoas a aprender ser mais feliz. A aula de Psicologia Positiva ministrada por Sharar atrai mais de 1.400 alunos por semestre e mais 20% dos graduados em Harvard aceitam esse curso eletivo. De acordo com Sharar, a classe, que se concentra na felicidade, na autoestima e na motivação, dá aos alunos as ferramentas para ter sucesso e enfrentar a vida com mais alegria. Esse professor de 36 anos, considerado por alguns como “guru da felicidade”, destaca em sua aula dicas simples e especiais para melhorar a qualidade de nosso status pessoal e contribuir para uma vida positiva e consequentemente mais feliz.

Vou destacar aqui algumas dessas dicas e ao mesmo tempo convidá-lo a se auto avaliar como cada uma delas está sendo tratada em sua vida, vejamos:

Ø  Acredite e agradeça sempre a Deus (seja qual nome você dê a Ele), agradeça por tudo que você tem, que conquistou e que é alavanca para continuar sua trajetória humana;
Ø  Se alimente sempre muito bem, especialmente um café da manhã saudável e carregado de vitaminas. Se alimente bem e você terá um excelente humor;
Ø  Gaste seu dinheiro em aprender, mas aprenda o que escolhe e não o que lhe é imposto. Viaje sempre que possível para lugares novos, faça cursos diferentes e exploratórios;
Ø  Enfrente seus desafios, não fuja deles;
Ø  Coloque em todos os lugares de seu convívio boas memórias, fotos, frases motivadoras e fotos de entes queridos. Inspire-se.
Ø  Nunca deixe de cumprimentar as pessoas, mesmo aquelas que não conhece bem, seja bom com as pessoas, ajude-as sempre que possível;
Ø  Ouça boa música, leia bons livros, assista bons filmes;
Ø  Use sapatos confortáveis;
Ø  Cuide de sua aparência, sinta-se belo, atraente;

Essas são algumas dicas ministradas e exploradas nesse curso da busca pela Felicidade e que todos nós de alguma forma e a nossa maneira podemos praticar. A vida em sí é chata: Acordar, comer, trabalhar, comer, dormir e blá, blá, blá), você é que deve colocar na sua rotina prazeres para ser mais feliz.

Você imagina que sua vida é controlada por um controle remoto e que as vezes o perdemos, não sabemos onde o deixamos, e o pior às vezes estamos sentados em cima dele, por isso esse artigo pode ser a luz para que o reencontre e faça diferente, seja feliz.

Se você faz as mesmas coisas todos os dias terá os mesmos resultados na mesma medida, é necessário sair da zona de conforto, procurar o que lhe dá mais vida, mais energia, mais vitalidade e por consequência o que o torna mais feliz. TRANSFORME TODOS OS DIAS EM DIAS NOVOS – SEJA FELIZ.

Vitor Marques - Executivo de RH, Coach e Palestrante

29/05/2018

A GREVE DOS CAMINHONEIROS RESGATOU OS CAMINHEIROS



Nesses dias de crises são acentuadas nossas vulnerabilidades, a greve dos caminhoneiros acentuou a fragilidade do abastecimento e da dependência do cidadão dos meios rodoviários, da distribuição de alimentos, dos combustíveis e outras coisas mais. Ressaltou que trem só tem em Minas Gerais, afinal lá tudo é trem.

Podemos falar e falar sobre isso com laudas e laudas de texto, expondo reclamações, conceitos políticos e econômicos, podemos colocar na berlinda pessoas, sistemas de gestão e muito, muito mais, mas não é meu objetivo com esse artigo.

Vou falar dos caminheiros, não dos motoristas (seja de qualquer veículo) que estão sem seu precioso veículo de locomoção e perpetuação do marasmo fisiológico, do instrumento para produção de barrigas protuberantes, da produção de artrites, artroses e outras coisinhas mais.

Quem são os caminheiros? Somos todos nós que no impedimento de utilizar nossos veículos nos colocamos a resgatar o caminhar, redescobrimos que a padaria, o supermercado não é tão longe assim, que caminhar faz você apreciar a paisagem com mais cuidado, que há pessoas pelo caminho e que você nem sabia que existiam. Nesses dias você reencontrou seu vizinho, aquele amigo que há muito não via porque não dava tempo de vê-lo no borrão do deslocamento com seu veículo.

Os caminheiros, que somos todos nós, redescobrimos aquela casa, a praça, o jornaleiro que fez parte de nossa infância ou de nossos anos passados.


Na arte do caminhar resgatamos um pouco de nossa saúde e as artrites e artroses até se aliviarão, vão perder a força porque serão trocadas pelo prazer do caminhar, do resgatar nossa memória geográfica de onde vivemos e como chegamos lá.

Nada de ir conhecer paisagens distantes, de ir almoçar ou jantar em bonitos restaurantes, o que fizemos nesses dias foi cozinhar, imagina, descobrimos que isso é possível! Fazer nossa própria comida, escutar seu próprio coração, ter tempo para você e seus familiares.

Tiramos do porão a bicicleta, mesmo que no começo das pedaladas tivéssemos que redescobrir o equilíbrio, descobrimos que a máxima de quem sabe andar de bicicleta jamais esquece é verdadeira. As primeiras pedaladas foram difíceis, mas no decorrer do tempo tornaram-se mais suaves e a paisagem dos caminhos que passamos com a lentidão do nosso próprio esforço fez valer apena cada suor, cada parada, cada resgate dos cenários percorridos.

Os caminheiros estão em todo lugar, sedentos por Paz, por Liberdade, por Saúde e Educação, mas saiba você que sem os valores básicos da vida que estamos resgatando em nosso próprio lar com essa parada, com a caminhada que estamos fazendo pelo nosso bairro; nada será possível fazer, apenas porque hoje muitos não sabem que são, de onde vem e para onde vão.

Um velho filósofo falava que não podemos conhecer ao outro se não nos conhecemos intimamente, hoje a vida é um turbilhão de coisas e isso se torna tão difícil como reconhecer no borrão da paisagem que passa pela janela de nosso meio de transporte a essência da vida.

Aos caminheiros meu desejo que não deixem a caminhada se tornar mais uma vez coisa do passado, pois nesses caminhos que vida nos coloca temos que ter o tempo do tempo, o tempo de resgatar nossos valores mais próximos, aqueles que estão ao nosso e perdemos porque queremos o mundo e nos esquecemos de nós mesmos.

A caminhada é parte da conquista de cada pedacinho do objetivo, mesmo que ele esteja muito à frente.

Vitor Marques
 Executivo de RH, Conselheiro de Carreira e Palestrante