VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

02/06/2008

QUEM SOMOS NÓS NA EMPRESA? ...

Amigos, recebo vários e-mails de profissionais que questionam qual deve ser a atitude padrão dentro das empresas, me solicitam orientação sobre a maneira mais adequada para criar uma imagem no relacionamento diário.

Não consigo padronizar uma sugestão única de atuação, porém resolvi comentar alguns tipos de comportamentos que identificamos ao longo de nossa experiência.

Os questionamentos apontam para diversas formas de comportamento profissional, as pessoas os descrevem como se cada um deles pudesse caracterizar o melhor ou o pior profissional, vejamos alguns exemplos:

- Comportamentos fechados, tipo “casulo do bicho da seda” > Nesse comportamento a característica principal reside no fato do profissional apresentar-se como tímido, introspectivo. Esquece que no casulo existe um fio de seda, da mais pura seda, está ali todo enroladinho e que num processo industrial ou artesanal poderá ser estendido e transformado em tecido valioso e diferenciado.
Assim poderá ocorrer com o profissional tipo “casulo”, ele deve deixar que o fio se desenrole, que suas habilidades sejam percebidas, que suas idéias sejam ouvidas.
Nem sempre a empresa possui gerentes habilidosos para identificar o início desse fio. O profissional com esse tipo de comportamento precisa iniciar a abertura, deixar aparecer o inicio do fio de seda de seu casulo. Não adianta, a iniciativa do profissional tem que existir. Esses profissionais tem tesouros imensos dentro de si e precisam de um “empurrão”, mas que este seja leve e ponderado.

- Comportamentos “Rebeldes, Questionadores, Resistentes” > Esses profissionais são essenciais à organização, mas é a quantidade desses comportamentos no total de colaboradores da empresa que definirá se a organização terá sucesso ou fracassará. Todos nós precisamos de alertas, de questionamentos – isso nos faz refletir, validar ou reconsiderar atitudes e/ou métodos. O profissional que tem essa característica deve se preocupar em equilibrar suas argumentações cotidianas, pois sabemos que o excesso desse comportamento acaba com o tempo por contribuir para um clima desfavorável da permanência do profissional na organização.
Portanto, se você é assim, aprenda a equilibrar seus impulsos questionadores e rebeldes. Se você conseguir isso se tornará peça fundamental na tomada de decisão, pois será esperado de você nova ótica sobre velhos problemas, ou ainda sugestões que saem do cotidiano sobre novos negócios.

- Comportamentos “Ideiudos” > Idéias são importantes, mas existe o melhor momento e a melhor forma para serem apresentadas. O profissional com esse tipo de comportamento deve sempre registrar todas suas idéias, mas apresenta-las de forma consistente e no momento certo. O equilíbrio é a fórmula secreta da sensatez, por isso nunca deixe de dar idéias, mas faça isso utilizando estratégia, foco e compromisso como resultado.
-
- Comportamentos “Sim Senhor!” – Esses profissionais são aqueles que concordam com tudo, que não colocam suas opiniões, que externamente demonstra ser do bem, que a empresa está sempre certa, opostos aos “Rebeldes, Questionadores, Resistentes”.

Não chegam ao extremo dos “puxa sacos”, que na despedida de final do expediente numa sexta feira, chegam próximos ao gerente e dizem “Olha se você espirrar no final de semana desde já: Saúde”.

Meus caros, mais uma vez a voz do equilíbrio prevalece. Esse profissional deve buscar o equilíbrio em suas ações, deve avaliar cada situação e na medida do possível expressar suas opiniões, mesmo que a maioria delas seja reforço positivo ao que lhe foi apresentado

Então, como conclusão das colocações aqui efetuadas:

Não existem fórmulas mágicas, a voz do equilíbrio é fundamental. As empresas buscam profissionais que atendam necessidades existentes, que sejam propulsores de processos, que tragam contribuições através de idéias, mesmo idéias que saiam foram do padrão natural que vinha sendo adotado na empresa.

O profissional deve desenvolver sua criatividade, o sendo da observação do cenário que o rodeia. Deve buscar aliados na empresa e fora dela que agreguem conhecimento para busca do equilíbrio que tanto falamos nesse artigo.

Acredito fielmente que a vida profissional é baseada no constante aprendizado, nunca saberemos tudo de tudo, porque realmente morreremos ignorantes daquilo que não sabemos, nunca será tarde para isso, mas, só aprendem aqueles que se dispõe para tal ação. Não adianta reclamar daquilo que você não fez ou faz, porque ninguém irá fazer por você o que você não fez ou faz.

- Só depende de você.

Estou, pessoalmente, sempre disposto a discutir o perfil ideal do profissional, mas aprendi que equipes de sucesso fundamentalmente o são pela SOMA DAS DIFERENÇAS, mas diferenças administradas de maneira equilibrada.

Sucesso a todos, as empresas buscam você, desde que você se deixe encontrar, portanto entre na vitrine profissional com uma boa campanha de marketing

Vitor Marques
Gestor de Pessoas, Consultor e Palestrante
vitormarquesy@yahoo.com.br

Nenhum comentário: