VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

05/09/2008

DISCRIMINAÇÃO NO RH - Dia da Independência do quê?


Amigos
Antes deste texto ser entendido como um artigo, daqueles que escrevo regularmente, tenham a certeza de que não o é. Este texto é um desabafo e um pedido de socorro.

A decepção tomou conta de meu íntimo hoje, tocou fundo na alma e espero que vocês sejam bons leitores, ouvientes e conselheiros, por isso começarei assim:

Colegas de Recursos Humanos, especificamente de Recrutamento & Seleção

Sou profissional desta área, estou atualmente Gestor de Pessoas, Consultor de RH e Palestrante Motivacional, uma carreira de 30 anos e nesse período tenho mantido luta constante pela igualdade de direitos em todas as áreas do relacionamento profissional, principalmente naquelas em que posso contribuir definitivamente para que a discriminação, seja ela de qual origem for, DEIXE DE SER PRATICADA.

Mas amigos, hoje 05/09/2008 às portas do Dia DA INDEPENDÊNCIA - que ironia, sentí na pele o poder da DISCRIMINAÇÃO PROMOVIDA POR PROFISSIONAIS DE MINHA AMADA PROFISSÃO, pois, através deum grupo de divulgaçã ode vagas em CAMPINAS minha filha foi chamada para participar de processo seletivo, hoje as 8:30 horas, prefiro nesse primeiro momento não revelar onde, e como parte do processo de seleção, pasmem meus amigos, perguntas ALTAMENTE DISCRIMINATÓRIAS FORAM SENDO FEITAS por escrito ou verbalmente durante esse processo

QUAL SUA COR?
QUAL SUA RELIGIÃO?
QUAL SEU PESO?
dentre outras perguntas

Minha filha ficou horrorizada, revoltada com o que sentiu, viu e ouviu, pois mesmo sem minha interferência busca sua satisfação profissional na área de RH, embora hoje participava de um processo em outra área.

Outro fato ainda me preocupa mais, a entrevista se deu numa agência, com a presença do cliente dessa agência. Meus amigos como se nã obastasse, pelo menos duas empresas são coniventes no processo discriminatório.

Penso seriamente em tornar público tal ATITUDE, penso em PROCESSAR abertamente a agência e o cliente MULTINACIONAL e DISCRIMINATÓRIA .
Eu e minha família seguem preceitos como: Igualdade, Justiça, Esperança no homem e para o homem, penso que não podemos ficar calado, mais ainda, penso que essa luta não é sómente minha e sim de todos. Não quero agir pelo inconsequência de impulsos, por isso há o tempo da maturação de atitudes

Fico assustado pois alguns profissionais de Recursos Humanos e protanto suas empresas também, ainda não assumiram a responsabildiade do papel transformador que possuem, não só das pessoas, não só das empresas, mas como agentes transformadores para uma sociedade JUSTA. Nã oadianat critica governos se no espelho de suas ações estas pessoas também são agentes de degradação social.

Sei que não posso jamais generalizar, sei que receberei testemunhos de apoio - mas pensem o que fazer?
Se fatores comerciais tornam agentes de seleção coniventes, se empresas grandiosas como a que está em questão são agentes de opressão - trazendo de seus países o estigma de discriminação,pensem...o que fariam vocês? o que fazem vocês?


Sabe, que bom se esta agencia e esta empresa em questão ao ler este e-mail constatasse seus fracasso no processo como estou expondo, que reconhecessem que há problemas com ele e assumissem o compromisso de corrigir papeis e conceitos nas DUAS ORGANIZAÇÕES, me sentiria muito bem e não tomaria nenhum outra atitude
Espero ainda que este e-mail seja publicado como ATO DE REFORMULAÇÃO DA CONSCIÊNCIA DESSES PROFSSIONAIS, espero que todos revejam seus processos formulários de seleção e cuidem da imagem de seus processos e deles mesmos como profissionais responsáveis pelo Brasil de amanhã

Vitor M.S Marques

Gestor de Pessoas, Consultor e Palestranet Motivacional
vitormarquesy@yahoo.com.br
BLOG - http://vitormsmarques.blogspot.com/
"A hora de consertar o telhado é quando o sol está brilhando."
John F.Kennedy

Nenhum comentário: