VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

04/01/2012

Novas carreiras vão bombar em 2012



Admite-se

A proximidade dos eventos esportivos que serão sediados no Brasil e o nível de emprego na construção civil brasileira, que registrou contratação de 298.549 novos trabalhadores no país entre janeiro e setembro de 2011 – segundo pesquisa mensal feita pelo SindusCon-SP com a FGV -, ajudam a montar o cenário das carreiras que estarão aquecidas no ano que vem. Lucelia Borges, administradora de empresas, especialista em RH e coach da Start Total, empresa de consultoria de carreira e treinamentos, aposta em quatro grandes áreas que vão bombar em 2012. Segundo ela, construção civil, tecnologia da informação, recursos humanos e coaching são os setores que mais terão oferta de vagas no próximo ano.

Dentro deste grupo principal estão os operadores de máquinas e equipamentos na construção civil; programadores, profissionais especializados em mídias on-line, analistas de sistemas e gestores de projetos de TI; profissionais que trabalham com treinamento e capacitação de pessoas; e coaches – sobretudo ligados ao coaching esportivo – ganharão destaque e terão fortes chances de encontrar oportunidades de trabalho no próximo ano.

O levantamento foi realizado pela empresa de consultoria no decorrer deste ano nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. Lucelia destaca que, nas demais regiões do país, cresce cada vez mais a presença, por exemplo, de montadoras, novas indústrias, subestações de energia elétrica e mineração, por exemplo, que demandam profissionais de engenharia elétrica, mecânica e profissionais para gestão de redução de impactos ao meio ambiente.

A especialista explica que, de um modo geral, o aumento na oferta de vagas de emprego nestas áreas no ano que vem está diretamente relacionado ao aquecimento da construção civil. “O setor já está bombando nos últimos anos e a tendência é de crescimento, tendo em vista o boom imobiliário e os eventos esportivos. Ligado a isso está o crescimento do setor de gastronomia aquecido por conta do turismo, além do aumento da demanda por profissionais como corretores de imóveis, arquitetos e designers de interiores”, ressalta.

Outras carreiras que, segundo Lucelia, ganharão bastante destaque por conta da demanda por profissionais que trabalhem com ensino a distância em universidades são os programadores de plataformas de EaD e profissionais especializados em cursos on-line. Com relação à área de Recursos Humanos, ela destaca que a procura por profissionais especializados em treinamento e capacitação de pessoas dentro das empresas se deve ao aumento do número de empregos ligado à necessidade de contratar colaboradores cada vez mais qualificados para o serviço.

Outra grande novidade para o ano que vem é o boom da carreira de coach no Brasil. De acordo com Lucelia, as empresas aumentaram a procura por esse profissional nos últimos anos por conta da mudança cultural dentro das organizações. “Hoje, as empresas possuem maior foco nos resultados e a aplicação do coaching acaba sendo solicitada para auxiliar em problemas pertinentes de líderes e subordinados”, explica. Ela revela, ainda, que o coaching esportivo, voltado para o alcance de resultados de atletas, também crescerá significativamente.

A consultora recomenda àqueles que querem encontrar oportunidades de emprego a busca pela informação em veículos de comunicação sobre abertura de empresas, além de ficarem atentos a projetos desenvolvidos pelo governo. “As pessoas devem procurar saber quais demandas estão sendo atendidas pelas empresas da região em que moram, conhecer bem os cargos disponíveis e entender qual é a qualificação exigida. E, antes de tudo, é fundamental qualificar-se profissionalmente e observar o que o mercado exige dos trabalhadores, independente da profissão”, recomenda.

Qualificação ajuda a "pescar" vagas

O consultor de carreiras Edson Félix não aposta em nada de muito novo para o ano que vem. Para ele, setores que se destacaram em 2011 no que diz respeito à criação de empregos, tais como construção civil, tecnologia da informação e marketing/vendas continuarão bombando. “Nos últimos anos, temos notado um crescimento da classe ‘C’, que resulta no aumento do consumo e das exigências de qualidade dos produtos que, por sua vez, se torna mais consciente”, justifica. Para quem quer aproveitar o boom nessas áreas e pretende ingressar nestas carreiras, Félix recomenda que os interessados invistam em capacitação. “Quando falamos em qualificação, o recado vai mais longe do que se imagina. Graduação e pós-graduação não bastam. Fazer cursos, participar de palestras e ler bastante podem fazer grande diferença para o profissional”, aconselha.

Fernando Guedes, sócio-gerente regional de uma empresa de consultoria de recrutamento e seleção de executivos de média gerência, acredita que uma das áreas que mais se destacará no próximo ano é a de Engenharia, sobretudo de Petróleo, Mecatrônica e Mineração. Além disso, Guedes também aposta na Construção Civil como setor que mais criará vagas de emprego no próximo ano, devido à proximidade de eventos esportivos no Brasil. Outro setor que deve continuar em expansão, segundo Guedes, é a Tecnologia da Informação. “Jovens que estão estudando TI e que devem ingressar no mercado de trabalho em pouco tempo precisam ficar atentos a desenvolver um perfil inovador, além de investirem na qualificação para liderança de projetos”, recomenda. Guedes também aponta as áreas de Finanças, Administração e Economia como setores fortes para os profissionais em 2012. Para recém-formados nestas áreas, ele chama a atenção para a necessidade de os profissionais se prepararem para implementação e gerenciamento de projetos.

Por sua vez, o corretor de imóveis Jorge Favretto defende que sua carreira é a do momento. “O mercado imobiliário nacional está bastante aquecido e o Brasil está muito visado no cenário mundial. Com tanto investimento no ramo da construção civil, precisamos cada vez mais de bons profissionais na área. Além disso, o país ainda possui um déficit habitacional muito grande, e nós corretores estamos colaborando para que isso mude”, explica. Há 13 anos na área, Favretto dá dicas para quem quer trabalhar como corretor de imóveis. “Procure conhecer outros corretores, faça contatos e busque uma imobiliária com experiência de mercado. Esse trabalho já te deixa a um grande passo dos demais”, afirma

Fonte: Internet

Nenhum comentário: