VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

23/09/2013

A Competição das Transformações Modernas

O conhecimento está em alta, esse verdadeiro tesouro da humanidade nunca foi tão buscado e compartilhado, a Internet é um dos culpados por isso, diariamente são gerados nesse ambiente virtual milhões de informações que se somam dia a dia, disponibilizando ao cidadão o acesso ilimitado a elas.

Mas é preciso que o conhecimento seja colocado em prática, pois são as ações provenientes do conhecimento que geram soluções de que necessitamos. Nada adianta possuir um livro se eu não o leio, de nada adianta a fórmula da cura de doenças estar disponível se ninguém fabricar a “poção”. Resultados é nosso poder de criar soluções para os problemas ou desafios que nos são apresentados.
TRANSFORMAÇÕES só ocorrem quando Conhecimento encontra AÇÃO.

Evidentemente que também deve haver por parte das Empresas e do Poder Público não só uma intenção propícia, favorável e encorajadora para obter conhecimento, é necessária ação para coloca-las em prática. A realidade que venho constatando é que as Empresas privadas são mais ágeis que o Poder Público nessa missão, daí a grande disparidade nos resultados. Enquanto Empresas crescem rapidamente, a máquina governamental em todas instâncias é morosa, arcaica e deixa que as primeiras (Empresas) absorvam as segundas (Governo) empurrando essa massa desatualizada para o fundo do poço. O resultado dessa força de manobra é manipulação, falta de profissionalização governamental, ostracismo tecnológico, sucateamento administrativo e o pior, a consequência mais preocupante, a “parada” da TRANSFORMAÇÃO necessária no poder público, isso deixa margem para a corrupção e manipulação dos ditos políticos e funcionários mascarados de plantão.

No mundo dos negócios cada dia mais é mais forte convicção que a Qualidade de Vida tem importância fundamental para as empresas atrair e manter talentos, baseado em politicas positivas, isso encontra um contra ponto, encontra a ante matéria no poder público, pois a atração de pessoas para essa área de atuação profissional se dá fundamentalmente pela ESTABILIDADE de carreira e os benefícios aposentáveis oferecidos, isso provocou ao longo do caminho que os governos se transformassem em porto seguro de acomodados profissionais, friso que não generalizo essa condição, há excelentes profissionais nos governos, mas os piores acabam se destacando e influenciando a sociedade a julgar todos pelos piores.

Empresas e poder público precisam de apoiar no quadrado estratégico moderno, ou seja:
- Conhecimento: obter a técnica do trabalho, do negócio e objetivo do serviço, da qualidade, da retroalimentação do cliente e da mensuração dos resultados com a consequente labuta estratégica diária para melhoramento contínuo;

- Informação: sobre o que se passa globalmente, o que se transforma diariamente com foco em cada ponto relacionado no Conhecimento;
- Poder: poder para agir e tomar decisões para o trabalho em todos os seus aspectos, e finalmente;
- Recompensas: As recompensas são justas mediante os resultados alcançados. Recompensas de reconhecimento, de valorização e claro, recompensas materiais.

É comum e necessário que empresas perguntem a seus Clientes sobre seu desempenho geral, incluindo a qualidade de produtos e serviços. Você vê isso acontecer no poder público? Claro que não, raramente.

Não entrarei nesse campo politico. O que eu quero deixar como mensagem é que em cidades menores tudo fica mais fácil, aqui é mais pratico movimentar rapidamente esse conceito, mas tem que querer, tem que deixar de lado o pessoal e buscar o coletivo.
Não estamos mais na era do EMPREGO, estamos na era da EMPREGABILIDADE, hoje o que importa não é ficar 30 anos em uma mesma empresa, mas sim poder trabalhar evoluir profissionalmente em 30 empresas. Da mesma forma Empresas e poder publico fazem hoje não para 30 anos, a velocidade das TRANSFORMAÇÕES é muito mais rápida, fazem hoje, conferem amanhã e refazem o planejamento depois de amanhã.

PENSE NISSO!

Vitor Marques

Nenhum comentário: