VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

13/11/2013

Como pode um peixe VIVO viver fora da água FRIA?

Nas palavras cantadas e versadas por Milton Nascimento cantando a música PEIXE VIVO, sinto a inspiração para abordar um dos temas mais recorrentes no mercado de trabalho: “O que eu preciso ter e fazer para conquistar o mercado de trabalho?”. Os dois lados da moeda buscam respostas, empregadores e empregados. Cada um deles busca formar e identificar o perfil necessário e cada um na sua mão de ação busca encontrar o outro. Não raro os dois lados não se encontram, ficam em suas existências indo de um lado ao outro sem definitivamente ajustar as necessidades aos objetivos desejados. Se o empregado deseja integrar-se ao mercado de trabalho com pleno sucesso, alcançando posição, remuneração e reconhecimento por sua carreira, os empregadores querem o melhor colaborador pelo menor investimento possível, assim de bate pronto há preceitos que se antagonizam no processo.

Mas não vou aqui discorrer sobre justiças ou injustiças do modelo empregatício vigente, quero sim destacar as principais características comportamentais e técnicas necessárias àqueles que desejam conquistar seu espaço no mercado de trabalho, vejamos:

 Estrutura Comportamental adequada ao profissionalismo: Cada dia mais as empresas, inclusive em detrimento de uma qualificação técnica apurada, buscam pessoas com perfil comportamental sintonizado com os objetivos da organização, por isso tem mais chance de sucesso pessoas que tem e praticam comportamentos adequados. Vejamos alguns deles:

1 - Trabalho em equipe: A competência de lidar e trabalhar com seus pares para atingir e até mesmo superar metas, vencer desafios.
2 - Capacidade de negociação: dialogar, dialogar, dialogar. Respeitar as opiniões dos outros, Escutar e produzir uma nova verdade, não necessariamente igual aquela em que foi iniciada o processo.
3 – Liderança: Desenvolver sempre, mesmo que você não seja o líder formal, as competências de liderança.;
4 - Comunicação: Se a pessoa não consegue vencer a barreira do "silêncio", agregará pouco ou valor algum à empresa;
- Criatividade / inovação: Entender e exercitar diariamente esses dois princípios. Inovar é cria algo novo, algo que sai do “quadrado”. Criar é dar novos fins ou finalidades aquilo que já se conhece;
6 – Paciência: A carreira leva anos para se construir e segundos para destruição;
7 - Flexibilidade: dizer um "não" à zona de conforto. Ser capaz de aceitar as mudanças;
8 - Otimismo: Olhar em frente e acreditar no futuro, mas trabalhar no rpesente com garra e determinação;
9 - Assertividade: uma pessoa assertiva é hábil para expressar posicionamentos, ideias e até mesmo suas emoções. Através da assertividade é possível evitar conflitos desnecessários que geralmente afetam negativamente a rotina corporativa;
10- Ética – Você é responsável por tudo aquilo que faz e refaz;
11 - Valorização da qualidade de vida;
12 - Visão holística: olhar para a organização e suas responsabilidades através de um contexto amplo, afinal não se concebe mais a possibilidade de um profissional ficar alheio ao que ocorre ao seu redor. Com a Tecnologia da Informação, o conhecimento é disseminado em uma velocidade cada vez maior;
13 - Compartilhamento de conhecimento: o profissional não deve temer a disseminação do conhecimento com seus pares;
14 - Autodesenvolvimento: para aprimorar suas competências, o colaborador não deve esperar apenas a iniciativa da organização. Sempre, a responsabilidade sobre a carreira é do empregado e não da empresa. Assuma a sua parte no negócio.

Estrutura Técnica na competência escolhida: “Ser ou não ser, essa é a questão!”, oh duvida cruel da decisão de qual carreira seguir, é muito difícil afirmar e indicar caminhos, o mais adequado é sugerir que você APRENDA, FAÇA E SIGA A CARREIRA DAQUILO QUE GOSTA a grande sacada para isso é que mesmo que aparentemente seja uma carreira humilde, que você use a sua Inovação e Criatividade para dar um tempero diferente a ela e assim colher novos frutos, novos ganhos e conquistar novos horizontes.

Não há fórmula mágica nem bula com receituário de doses e contra indicações. Somente sua consciência baseada na maturidade de avaliação consistente de seus desejos poderá ajudar. Tente, experimente, se aproxime daqueles profissionais que já são referência no que imagina ser o seu futuro. Pesquise, divirta-se praticando o futuro no presente. Aventure-se por novos caminhos e encontrará novas maneiras de percorrê-los. Tente de novo, mais uma vez, afinal seu perfil comportamental está adequado a essa tarefa (se pratica e tem os valores comportamentais que aqui já foram relacionados).

O futuro só existe se você no presente coloca os tijolos, ele não virá como mágica, é preciso construir e muitas vezes reformar.

“Como pode o peixe vivo; Viver fora da água fria; Como pode o peixe vivo; Viver fora da água fria; Como poderei viver; Como poderei viver; Sem a tua, sem a tua; Sem a tua companhia; Sem a tua, sem a tua; Sem a tua companhia ...“ Esse dialogo pode ser atribuído a uma conversa entre EMPREGADO e EMPREGADOR, ambos cantam em coro a mesma musica e estrofes.

Nenhum comentário: