VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

20/05/2014

"SÓ PELO AMOR VALE A VIDA"

A ARTE DE REPRESENTAR COMO INSPIRAÇÃO AO EMPREENDEDORISMO

Entrevista especial com o ator LEONARDO ARENA que representa Zequinha de Abreu no filme “SÓ PELO AMOR VALE A VIDA” que está sendo rodado em nossa cidade com direção e produção de Carlo Mossy e Mirella Spadon, conversamos com esse ator sob a ótica do Empreendedorismo ligado a arte de representar, momentos marcantes de seus pensamentos, ideais e perspectivas não só poéticas mas empreendedoras, aproveite cada palavra para INSPIRAR-SE.
Nas palavras do escritor Augusto Cury “Ser um empreendedor é executar os sonhos, mesmo que haja riscos. É enfrentar os problemas, mesmo não tendo forças. É caminhar por lugares desconhecidos, mesmo sem bússola. É tomar atitudes que ninguém tomou. É ter consciência de que quem vence sem obstáculos triunfa sem glória. É não esperar uma herança, mas construir uma história...”, tal afirmativa me remete a ARTE que em todas suas formas e efeitos busca transmitir realidades distintas e acima de tudo inspirar novas pessoas a sucederem Aos artistas na forma empreendedora de criação, representação e perenidade, por isso fizemos algumas perguntas ao Leonardo Arena, vamos conhecer um pouco desse seu pensamento e ação inspiradora:

 Pergunta: O que é ser ator para você, encarnando personagens e situações?

Leonardo – Desmepenhar um personagem, seja num filme, numa peça, numa novela, numa série...ou coisa que o valha... é defender um ponto de vista com unhas e dentes... é se apropriar daquela verdade, mesmo sabendo que é tudo ficção, é ESTUDAR, ESTUDAR, ESTUDAR, TRABALHAR E TRABALHAR... (risadas)... não é moleza não, mas é FASCINANTE. Bem, a arte de interpretar diferentes papéis, me engrandece, porque tenho a chance de ver a vida de vários pontos de vista, porque para cada personagem, precisamos mergulhar em universos, muitas vezes, pouco visitados por nós, intérpretes.

 Pergunta: Atuar transforma Pessoas em Empreendedor?

Leonardo - A experiência de atuar, só transforma quem quer ser transformado, ou seja, quem se identifica com o enredo abordado. Para os Artistas, o que importa mesmo, é tentar, naquele breve momento, trazer um pouco de magia para as pessoas, isso já nos é deveras gratificante. Eu (Leonardo Arena), não acredito que as pessoas mudem em função da Dramaturgia, elas, no máximo se entretêm e, `as vezes, refletem sobre,.......nada mais. Desde a Idade Média, as Artes Cênicas existem e, até hoje, os conflitos humanos persistem e cada vez mais se intensificam. Olha, cada vez mais, num país como o Brasil, o Ator TEM QUE SE TRANSFORMAR NUM EMPREENDEDOR. O Artista que fica dependendo de outrem para trabalhar, se ilude duas vezes, primeiro porque o mercado está cada vez mais inflacionado e segundo, porque estamos num país, onde não existe o menor horizonte possível para quem vive desse ofício. Tudo pode acontecer na vida de um Artista Brasileiro,....inclusive,......nada. É preciso se ter um plano B e é de sumária importância saber ser empresário de si próprio.

 Pergunta: Como tem sido para você interpretar Zequinha de Abreu, um empreendedor da música e o que você leva de Santa Rita do Passa Quatro, o berço de Zequinha de Abreu, para suas eternas memórias?

Leonardo - Bem, interpretar Zequinha de Abreu, está sendo uma experiência fascinante e, ao mesmo tempo, desafiadora, porque não se tem nenhum registro da pessoa dele, no que tange aos seus gestuais, sua fala, seu jeito de se expressar, de andar,...enfim,....aspectos que ajudam o Ator a compor aquele indivíduo que, de fato, existiu, né? Não é apenas uma ficção. Agora, não podemos deixar de citar, com imenso elã, a figura extraordinária que foi o cidadão José Gomes de Abreu (nosso grande Zequinha). Um Santa-ritense que só trouxe orgulho ao país, um homem que honrou sua arte e batalhou muito por ela, abrindo mão, inclusive, de compartilhar seus últimos momentos de vida ao lado de sua amada Durvalina, trabalhando arduamente em São Paulo para tornar suas músicas conhecidas e dar uma vida digna à sua prole. Quero destacar também, a felicidade que estou tendo de trabalhar sob a Direção primorosa de Carlo Mossy, o qual eu sou fã incondicional desde que me entendo por gente, através de seus fascinantes filmes, seu enorme talento, sua vastíssima experiência em Cinema e de seu carisma único. Estou tendo a honra também, de contracenar com a esplendorosa Rossana Ghessa, que também posso dizer o mesmo,.........são meus ídolos de longa data. A nossa querida Mirella Spadon também é de sumária importância nessa nossa jornada, ela é a nossa Produtora Executiva, em palavras mais poéticas, ela é a nossa Fada Madrinha, sem ela, nada estaria acontecendo. Bem, diante disso, eu só posso ter muito orgulho de estar protagonizando este maravilhoso e histórico filme chamado “Só Pelo Amor Vale a Vida”! O que eu levo comigo de Santa-Rita, de bom, é o cheiro da terra molhada, o som dos pássaros e do galo na Alvorada, o céu alaranjado ao entardecer, as casas sem muro, todos me dando Bom Dia com muita alegria, toda vez que eu ia praticar um Cooper matinal,.......enfim,..........essas coisas que derretem nosso coração, sempre que chega a hora de retornarmos aos nossos lares.

Ao encerrarmos essa entrevista com Leonardo Arena identificamos o AMOR que possue pela sua arte que o move a EMPREENDER e investir em sonhos, sonhos estes que na tela irão inspirar sua plateia. Vimos ao longo de vários artigos buscando inspirar os cidadãos dessa cidade e sem querer mas querendo, retomamos a inspiração de Zequinha de Abreu, agora interpretado por Leonardo Arena, uma figura de extensa importância à cidade porque ainda agora com seu exemplo de perseverança empreendedora na arte conseguiu e consegue diginificar nossa cidade aos patamares de REALEZA. Empreender é assim tornar os sonhos realidade e inspirar sucessores assim como nas palavras de Leonardo pudemos entender:

EMPREENDER É TORNAR A ARTE DE SONHAR REALIDADE

Estou aqui na torcida para que esse filme ‘SÓ PELO AMOR VALE A VIDA” INSPIRE E REASCENDA em todos nós amores esquecidos, sonhos adiados e nos leve a cada dia mais INVESTIR em nossa cidade.

Obrigado Leonardo e aqui fica a despedida dele nesse encontro: “Querido Vitor, espero que as perguntas estejam devidamente e satisfatoriamente respondidas. Agradeço penhoradamente a oportunidade de realizar essa entrevista. Um beijo muito carinhoso meu e de todos os envolvidos no filme “Só Pelo Amor Vale a Vida” a você e a todos os leitores do jornal de Santa Rita. Abraço, querido!!!

(Vitor Marques - Colunista do Jornal Gazeta de Santa Rita; Executivo de RH, Palestrante e Coaching)

NOTAS DA PRODUÇÃO DE "SÓ PELO AMOR VALE A VIDA"

SÓ PELO AMOR VALE A VIDA, um filme poético/romântico/musical, que narra a intensa e dinâmica vida e obra de Zequinha de Abreu, um dos mais prestigiados músicos, compositores e maestros brasileiros, reverenciado no mundo todo, através e sobretudo de sua mais ilustre canção, Tico-Tico-No-Fubá, imortalizada inicialmente pela Carmem Miranda e logo a seguir tocada pelas mais importantes Orquestras Filarmônicas internacionais. Um filme de longa-metragem, que honradamente dirijo, e que foge radicalmente aos atuais filmes de violência. (Carlo Mossy)

Nenhum comentário: