VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

07/11/2011

AUMENTA A PROCURA POR ESTAGIÁRIOS


Por: CAMILA MENDONÇA

A demanda por estagiários e trainees cresceu neste ano.
A alta no primeiro semestre é de 13% em vagas de estágio ofertadas no Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola). A Cia de Talentos prevê aumento para estudantes e recém-formados em 2011 de 34%.

"As empresas crescem em faturamento e abrem posições para suprir a demanda", explica Carla Esteves, diretora da Cia de Talentos.

Giuliano Bortoluci, executivo da Estagiários.com, diz que o bom cenário para os estudantes é reflexo da falta de investimentos em 2008, ano em que as empresas foram impactadas pela crise econômica e pelas mudanças na Lei de Estágio, que garantiram mais direitos aos estagiários, como férias remuneradas.

"De um mês para o outro daquele ano, as contratações caíram 40%", diz Bortoluci.
O aquecimento, afirma o executivo, faz parte do processo de recuperação e acomodação das companhias.

Tanta oferta dá aos estudantes opções. A aluna do terceiro ano de publicidade Juliana Bianchi, 20, por exemplo, passou em 4 dos 10 processos dos quais participou.
Isadora Brant/Folhapress

A estudante de publicidade Juliana Bianchi participou de dez processos de estágio em três anos
Ela conta que optou pela Hystalo, da área de tecnologia da informação e marketing, pela oportunidade de crescer profissionalmente e pela comodidade. "É mais perto da minha casa e da faculdade", justifica Bianchi.

As perspectivas de ascensão também atraíram a então estudante de administração Graziela Marques, 29, a uma vaga de estágio há três anos.
Para isso, ela deixou o emprego no segmento imobiliário pelo posto de estagiária, no qual receberia menos.

"Queria novos desafios", explica Marques, que atualmente é gerente administrativa da Cicero Papelaria.
A atenção com o futuro faz as empresas buscarem jovens potenciais, assinala Manoela Costa, gerente da consultoria Page Talent. "Há preocupação com a sucessão."

MICROEMPRESAS RECRUTAM

Empresas de micro e pequeno portes também apostam em estagiários.
Elas representam 66% dos 5.000 negócios que recorreram ao Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios) para recrutar estudantes nos últimos 13 anos. Grandes somam 8% e médias, 26%.

A preocupação dos pequenos negócios, considera Manoela Costa, da Page Talent, é semelhante à dos grandes: "desenvolver talentos na base".
Pequenos empresários, como Eduardo L'Hotellier, sócio da GetNinjas, de TI, dizem encontrar dificuldades para recrutar.

"Ainda existe a lenda de que grandes companhias têm melhor suporte [mais chances de ascensão e pacote de benefícios maior, por exemplo]", diz.
Mas há quem prefira as pequenas, como o estudante de relações públicas Guido Sarti, 23. "As oportunidades para inovar [nas menores] são maiores."

Nenhum comentário: