VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

29/04/2014

(Autor: Grácio Reis)


Aos artistas, estes artistas

Nós não comparamos suas pinturas,
seus poemas e suas músicas,
somente porque gostamos.
Também não comparamos tudo isso, para que seus editores, seus Marchand e empresários, ganhem muito dinheiro e fiquem ricos e bebam whisky e vinhos caros, atravessando a madrugada com amigos esquisitos, rindo às custas nossas e de vocês que em geral continuarão pobres.

Compramos porque não conseguimos viver sem arte.
Porque já não acreditamos em mais nada.
E a realidade se tornou insuportável.

Eu pessoalmente compro, porque eu nunca saio de casa desarmado, sem um poema no bolso.
E quer saber, eu nunca fico em casa sem um poema no bolso.
Eu sei que vou precisar dele.
Quando a vida jogar na minha cara as mazelas da rua;
Quando eu tiver que aguentar o lixo que vem da televisão.

Compro seus poemas sob qualquer forma, para que eu possa ter lembranças,
para que eu possa me encontrar e pertencer de novo a algo que há muito tempo perdi.

Compro seu poemas porque não aguento mais ouvir os discursos dos pastores,
a Lenga- Lenga dos políticos impostores
Por que não aguento mais o choro dos defensores de florestas, mas que não cuidam das árvores de seus quintais.
Sabe há quanto tempo escuto esta história de conflito entre judeus e palestinos, e um americano entre eles dizendo que realmente quer ajudar?
Compro seus poemas porque me cansei de ouvir essa coisa de país emergente, de inflação crescente, de taxas de emprego e desemprego.
Compro seus poemas porque tenho medo de ter medo.

Compro, porque não aguento mais as mentiras do Lula, ver a cara do Vladimir, do Obama, da presidenta e ler sobre república Bolivariana.
Essa coisa de esquerda e de direita, classe média, melhor idade.
Não aguento mais ouvir os cientistas políticos, e os caras sabidões do Manhanttan Conection.

Me cansei de ouvir a oposição falando mal do bolsa família, e o governo demagógico e corrupto tentando garantir os votos dos pobres com ela.

Alguns de nós compra seus poemas e pinturas, e suas músicas e tudo aquilo que chamam de arte para que vocês sobrevivam;
Para que sobrevivam e continuem criando.
Assim poderemos continuar a contar com seus poemas, suas pinturas, suas músicas,
porque precisamos reinventar a realidade,

para não enlouquecermos.

Autor: Grácio Reis - Executivo de Marketing, Poeta e amigo

Pintura do artista Santarritense: Waldomiro Santanna

Nenhum comentário: